segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Quem rouba a Deus é perdoado?

Geralmente não costumo usar textos do “Velho Testamento” para minhas reflexões, pois entendo que a “lei” foi abolida, mas como este não é o assunto deste texto, deixo o link para o estudo no qual explico citando alguns versículos deste tema sobre o sair de baixo da lei e viver debaixo da graça. Lei e Graça. Tópico n° 6.

Bom, embora a lei tenha sido primeiro cumprido, por Cristo, depois abolida, algumas coisas ele reafirma que devam continuar sendo observadas, é o caso dos dízimos e das ofertas. (Mateus 23:23)
O ato de ofertar não é uma coisa que beneficia a Deus, Ele não precisa de nossas ofertas, Ele criou tudo que existe, portanto todas as coisas já são Dele.
Quando ofertamos para Deus estamos na verdade beneficiando a nós mesmos porque com esta atitude atraímos para nós as bênçãos de Deus.

(Malaquias 3:8) - Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas.
(Malaquias 3:9) - Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação.
(Malaquias 3:10) - Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.
(Malaquias 3:11) - E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos.
(Malaquias 3:12) - E todas as nações vos chamarão bem-aventurados; porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o SENHOR dos Exércitos.

Deus perdoa a pessoa que rouba a Ele? Quem não dá o Dízimo não vai para o céu?
Sim Deus perdoa.
(Marcos 3:28) - Na verdade vos digo que todos os pecados serão perdoados aos filhos dos homens, e toda a sorte de blasfêmias, com que blasfemarem;
(Marcos 3:29) - Qualquer, porém, que blasfemar contra o Espírito Santo, nunca obterá perdão, mas será réu do eterno juízo
O único pecado que Deus não perdoa é a blasfêmia contra o Espírito Santo.

E dar o Dízimo não é garantia de ir para o céu, se fosse então a salvação estaria sendo comprada e não seria de graça.
(Mateus 23:23) - Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.

Aqui Jesus está dizendo que o Dízimo deve sim ser dado, mas não é o mais importante. O mais importante é: o juízo, a misericórdia e a fé.

Qual a diferença então entre dar o Dízimo e não dar? (Malaquias 3:9) - Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação.
Assim como quem dá o dízimo, atrai sobre si as bênçãos, quem não dá atrai a maldição. Não é Deus que amaldiçoa, mas é dada legalidade para o inimigo roubar.
(Malaquias 3:11) - E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos.


Então qual a diferença entre o Dízimo e a oferta?

Dízimo é obediencia!
Oferta é obediencia!
(I Corintios 16:2) - No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade, para que não se façam as coletas quando eu chegar.
A única diferença é o valor porque Dízimo é dez por cento é oferta é voluntário você dá segundo a sua prosperidade.
CONCLUSÃO: Dizimar e ofertar não nos deixa com menos e sim com mais, não nos empobrece, mas nos torna prósperos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário